sexta-feira, 25 de março de 2011

As Três Pedras Preciosas


        Rosa era uma jovem temente a Deus. Procurava seguir com amor e devoção as leis e ensinamentos da Bíblia Sagrada.
         Um dia, após receber Jesus na Eucaristia, na Santa Missa, ela retornou ao banco, ajoelhou-se e com as mãos postas e olhos fechados começou a orar. De repente, Rosa teve uma visualização, Deus Pai se aproximou, estendeu a mão e lhe mostrou três pedras preciosas, que mais pareciam três grandes e luminosos diamantes bem lapidados. Rosa não via o rosto do Pai, mas sentia que era Ele.
Olhando para as pedras tão reluzentes e lindas, Rosa se perguntou o que significava cada uma delas e o Pai, lendo seus pensamentos respondeu em seu coração:
         - A primeira é Jesus Cristo. É Meu Filho unigênito que dou a cada momento em Corpo, Sangue, Alma e Divindade no Sacramento da Eucaristia. Ele é a Pedra angular. O pão vivo descido do céu. Jesus redimiu a humanidade e com Ele, por Ele e para Ele tudo foi feito. Ele é Salvador, o Verbo que se fez carne para habitar entre vós. Jesus, por amor a todos e a cada um em particular derramou todo o sangue na cruz. Quem o vê, vê a mim também, pois estou Nele e Ele em mim.
         Rosa estava atenta e imobilizada escutando. Deus continuou:
         - A segunda pedra é a Virgem Maria. Minha filha predileta, mãe do meu Filho e esposa do meu Santo Espírito. Ela tem a missão de cuidar, amar e interceder por todos os meus outros filhos como verdadeira mãe. Nela não há mancha de pecado e pelo seu sim pude dar ao mundo a graça da redenção por Cristo. Comigo ela vive e reina como rainha do céu e da terra. Na sua pureza, fé, amor e castidade posso contentar toda a beleza da minha criação.
         Todas aquelas palavras eram fortes e profundas. E antes que Rosa pensasse no que significava então a terceira pedra, Deus lhe disse:
         - A terceira pedra é Pedro. Meu apóstolo. Eu o coloquei como pedra para manter unida a minha Igreja em todo o mundo. Dei a ele a chave do reino dos céus e assim, o que ele liga na terra é ligado nos céus. A sua missão e dos seus sucessores é manter minha Igreja uma, santa, católica e apostólica. Sobre ele edifiquei a Igreja e as portas do inferno jamais prevalecerão sobre ela.
         Rosa fez uma profunda reverência e a única coisa que conseguiu pronunciar foi:
         - Obrigada, meu Senhor e meu Deus!
         E Deus concluiu:
         - Dei e dou continuamente estas três Pedras Preciosas para minha amada Igreja, agora ainda peregrina na Terra, para que possa ter força e sabedoria e vir ao meu encontro para a felicidade eterna.
         Após estas palavras Deus desapareceu e Rosa emocionada fez com reverência o sinal da cruz, sentou-se no banco, enxugou as lágrimas e sorriu agradecida a Deus pela grande graça de lhe revelar as Três Pedras Preciosas da Igreja.

MORAL DA HISTÓRIA: Temos três riquezas maravilhosas em nossa Igreja: a Eucaristia, onde Jesus está vivo se doando no altar; a devoção à Virgem Maria, que é Mãe e nos orienta para a irmos à Casa do Pai; e Pedro com seus sucessores, que conduz a Igreja numa união universal. Devemos amar e reverenciar estes Presentes que Deus Pai nos deu e nos ajuda a entender pela graça do Seu Espírito Santo.
(Conto da Tia Rô)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...