sábado, 29 de janeiro de 2011

NÃO DESANIME TIA IARA!


         Iara era uma professora de danças folclóricas, que entrou muito animada para trabalhar em uma escola. Foi logo chamada de Tia Iara e por ser muito católica unia a arte da dança com a evangelização. As crianças logo se encantaram e ela formou um grupo de Pastoril. Uma das alunas se destacou e era a mestra de um cordão do Pastoril. O nome da aluna era Liara, que tinha o carinhoso apelido de Lia.
         Lia gostava de namorar, não fazia os trabalhos e tarefas de casa. Ela gostava de dançar e tudo que se relacionava a isso chamava a atenção dela. Mas fora a dança, para Lia era chato ouvir a Tia Iara dar conselhos e até fazer algumas orações. Lia também era um pouco geniosa e quando não gostava de alguém logo arrumava alguma confusão. A mãe de Lia vivia colocando ela de castigo e muitas vezes ameaçava tirar ela das coisas que gostava de fazer.
         O ano se passou e o grupo de Tia Iara cresceu bastante e muitas apresentações foram feitas. Lia era sempre um destaque. No fim do ano, uma surpresa negativa. Lia perdeu o ano. Foi reprovada em quatro matérias. A mãe dela ficou chateada e disse logo que ela ia sair do Pastoril e das atividades promovidas pela Tia Iara.
A Tia Iara soube disso e se entristeceu bastante... Conversou com Lia e ficou ainda mais triste ao ouvir dela que não gostava de “falatório” e que achava tudo muito chato, com exceção dos momentos em que dançava. Nossa, isso foi mesmo muito triste. Tia Iara se perguntou em que havia errado... e sentiu-se magoada. Mas alguém surgiu naquele momento, quase como um anjo enviado por Deus, e lhe disse: “Tia Iara, não fique triste, todas as meninas passaram e com notas boas, motivadas pela sua forma de educar e pelos seus conselhos. Lia perdeu porque não se dedicou, não estudou, não fazia tarefas, nem trabalhos, faltava aulas para paquerar e vivia se metendo em confusões. A senhora não tem culpa. Continue o seu trabalho e lembre-se que Cristo veio para todos, mas muitos não o quiseram ouvir e procuraram a própria condenação. Não desista nunca, nós amamos e precisamos do seu trabalho. Força! Não desanime Tia Iara!”
Essas palavras eram mesmo tudo o que Tia Iara precisava ouvir. Ela lembrou-se então do que sempre uma de suas ajudantes lhe falava: “Ninguém disse que ia ser fácil, mas Cristo prometeu que valeria a pena!”
Tia Iara continuou seu trabalho. E cada dia com as próprias crianças ela aprendia e crescia, e procurava se desenvolver na arte de perdoar e amar, acima de tudo.
MORAL DA HISTÓRIA: Nem sempre as pessoas reconhecem o que fazemos, ou como nos dedicamos, mas não podemos por isso desistir dos nossos ideais e propósitos. Tudo vale a pena quando é feito pelo Amor: por Cristo, com Cristo e em Cristo. Se não há recompensa aqui na terra, um dia haverá no céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...