quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

MARQUINHOS, Ô BICHO PREGUIÇA!


Numa casa viviam D. Júlia e Sr. Francisco com seus dois filhos: Karla, de 9 anos  e Marquinhos, de 12 anos. As duas crianças eram bem preguiçosas: não gostavam de estudar, de ler, nem de ajudar em casa. Karla gostava mesmo era de dormir. Marquinhos se pudesse passava o dia inteiro assistindo TV.
           Karla uma dia ficou olhando as formiguinhas no jardim da casa e começou a ficar admirada com o trabalho e organização delas. Em fileirinha andavam e carregavam folhinhas bem grandes nas costas. Iam e voltavam para pegar mais e pareciam nem se cansar. Karla resolveu mudar e passou a ser uma verdadeira formiguinha: estudava, brincava, fazia trabalhos interessantes para escola e nas horas vagas até escrevia em seu diário. Passou a dar muito orgulho aos pais.
           Já Marquinhos... huummm... quase nada o fazia sair de frente da televisão. Nada o motivava... Ele tinha preguiça até de comer. Os pais dele pensavam: “o que podemos fazer com Marquinhos? Ele nem tem mais amigos para brincar, pois nunca ia quando o chamavam.” E os pais, e até Karla, começaram a ficar preocupados... A mãe até reclamava: “Marquinhos, ô bicho preguiça! Deixa disso!”
           O que fazer para Marquinhos deixar de ser tão preguiçoso?
           ...
           Karla já tinha começado a fazer parte de um grupo de evangelização bem alegre da igreja, era o Sorriso de Criança. Ela resolver chamar Marquinhos, ele foi, gostou e ficou. Marquinhos mudou de vida, passou a estudar, brincar com os amigos e entrou até para o ministério de música, aprendeu a tocar violão e ser um orgulho também para os pais e para toda a comunidade.

Moral da História: Às vezes basta apenas um chamado, uma palavra, para que possamos sair da apatia, preguiça e conforto, para nos tornarmos motivados, ativos e dinâmicos. Devemos sempre animar nossa família para o caminho para Deus. Xô preguiça!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...